Tokushare > Notícia > Análise > Série - Esquadrão do Trem Expresso ToQger: Um Sentai Leve e Divertido

Série - Esquadrão do Trem Expresso ToQger: Um Sentai Leve e Divertido

Por tuninhochan

Caros Tokufãs, escrever e falar sobre a 38ª série da franquia dos Super Sentais não é uma tarefa muito fácil. Odiada por metade dos Tokufãs e amada pela outra metade, definitivamente ToQger (ou Tokkyuger) dividiu e muito as opiniões gerais. Produzida pela Toei Company e pela Bandai Visual em 2014; transmitida mais uma vez pela TV Asahi, a série teve 47 episódios, um especial junto com Kamen Rider Gaim em 2014 e 2 filmes (mais uma participação no filme “Heisei Rider vs. Showa Rider: Kamen Rider Taisen feat. Super Sentai”).

      

A trama é bem simples: o Imperador das Trevas e seus comandados querem espalhar a escuridão pelo mundo e para isso utilizam a Shadow Line, que é uma espécie de trilhos de trem que carregam monstros para extrair o medo e tristeza dos seres humanos por cada cidade que passem. Para combater essa ameaça surge a Rainbow Line, que traz cinco jovens com grande poder de imaginação, e que se transformarão no Esquadrão do Trem Expresso ToQger. Cabe a esses jovens deter os planos da Shadow Line e encontrar a própria cidade natal que foi consumida pelo poder das trevas.

Como escrevi acima, ToQger é uma série bem leve, simples, sem tramas complexas e movidas a reviravoltas. É uma série extremamente divertida. ToQger me lembra demais as primeiras séries de sentai, como Battle Fever J e Sun Vulcan, onde temos apenas a luta do bem contra o mal. Um grupo querendo apenas causar caos e pânico; outro grupo querendo impedir esta confusão toda. Assim é ToQger. O humor está presente o tempo inteiro na série, além de ter bastante ação, bons efeitos especiais, quase nada de suspense (além de descobrir o que houve com a cidade da equipe, a Costa dos Plêiades) e bons atores. Tá certo que de vez em quando tinham episódios extremamente infantis, mas isso não tira os méritos da série.

     

Preciso destacar quatro personagens: Right/ToQ 1gou (interpretado por Jun Shison), Tokatti/ToQ 2gou (interpretado por Jin Hiramaki), Akira/ToQ 6gou (interpretado por Shin Nagahama) e o Imperador Zed (interpretado por Kengo Ohkuchi). Vamos a eles individualmente.

Right é um dos melhores Red´s que eu vi até o momento, junto com Yousuke de Hurricaneger. Right sabe motivar sua equipe, é valente, bom de briga, se dedica aos amigos e importa-se com todos (até mesmo com os inimigos), ele é muito guloso e engraçado. Na reta final levou a equipe nas costas. Foi um dos personagens que eu mais gostei.

                             

Tokatti foi um dos membros mais criticados da série, mas o personagem cresceu demais durante a trama, e isso é inegável. Me identifico demais com o personagem. Ele é atrapalhado, tímido, sem jeito, mas sempre se preocupa com os amigos e tenta se superar. Tokatti evolui muito durante a trama e na reta final chega até a liderar a equipe algumas vezes e fez uma grande parceria com Akira. Seu romance com Mio, a Toq 3gou interpretada pela gatinha Riria Baba ficou no ar.

         

Akira foi um personagem interessante. Surgiu como ex-vilão e acabou entendo o sentido da amizade (elemento principal de ToQger). Falava o tempo inteiro que precisava encontrar um lugar digno para morrer, pois ele queria compensar o mal que fez no passado. No final da trama acaba deixando a obessão de morrer de lado e encontra um motivo para viver. Akira é determinado, muito sério e sempre está se confundindo com os sentimentos que os outros ToQgers sempre estão tentando lhe enisnar. O episódio em que ele e Tokatti fazem uma promessa é um dos mais bonitos da série.

                     

Por falar em obsessão, não posso deixar de falar do Imperador Zed. O cara deu um show, até mesmo porque os outros vilões da série não causam problemas reais pros ToQger (apenas o General Schwarz mesmo, e às vezes). Zed passa a série inteira perseguindo o brilho, o que é de grande ironia, pois ele é o Imperador das Trevas e só vive na escuridão. Ele está sempre muito calmo, é muito sério e inteligente, além de ser extremamente forte. Seu visual “transformado” é um dos mais bonitos que já vi num vilão até hoje, além de ser muito imponente. Zed faz uma bela rivalidade com Right e ambos acabam se complemetando muitas vezes, é a escuridão e o brilho.

           

Outro ponto que eu gostei muito foi o fato do golpe final do grupo ser movida totalmente com a imaginação deles, que geralmente tinha relação com o tema do episódio do dia. Por exemplo, se eles enfrentassem um monstro que aprisionava os outros numa bola, ao usarem o ataque final eles jogavam uma bola no monstro, se o monstro marretava as pessoas, eles marretavam o monstro com um martelo gigante, e por aí em diante. Achei isso muito maneiro!

O ponto negativo foram os personagens que não foram bem aproveitados ou foram deixados de lado. Hikari/ToQ 4gou (interpretado por Ryusei Yokohama), era uma grande promessa, mas não passou disso mesmo. A gatíssima Mio/ToQ 3gou foi abandonada. Kagura/ToQ 5gou foi um personagem de importância zero e completamente dispensável. Os vilões Barão Nero, Madame Noir, Marquesa Mork e Gritta nada faziam ou ameaçavam. O condutor da Rainbow Line, Ticket e Wagon eram muito divertidos, mas não tiveram muito peso na trama. O Presidente da Rainbow Line então não mostrou ao que veio.

           

ToQger é uma série sobre humor e acima de tudo sobre amizade. Tudo gira em torno da amizade dos cinco integrantes e com o passar dos episódios vamos entendo melhor porque eles se portam de determinada forma e suas atitudes. Foi a primeira série a permitir que os integrantes trocassem suas cores entre si, ou seja, trocassem seus uniformes uns com os outros (menos ToQg 6gou). O robô, que foi criticado por muitos também pelo seu visual, foi uma bobagem. A maldade está na cabeça de cada um, mas após tantas piadas maliciosas na intertet acabaram retirando uma das formações do robô.

Ah! Preciso destacar o episódio 34, “Trigésima Quarta Estação: O Desastre do Amor”. Foi um dos que eu mais ri e quebrou paradigmas. Assistam, vejam o Elton John Japonês em ação e irão entender.

O último filme do Esquadrão do Trem Expresso, “Ressha Sentai ToQger vs. Kyoryuger: The Movie”, foi muito mal no Japão e teve a pior bilheteria de todos os tempos.

        

A trilha sonora também é muito boa. Adoro as músicas de abertura, “Ressha Sentai ToQger”, interpretada por Daike Ise e a de encerramento, “Byun Byun! ToQger”, interpretada por Project.R são demais e grudam como chiclete! Sempre cantava juntinho!

Se você procura por uma série leve, muito divertida, que você quer ver de forma descompromissada e sem esperar tramas mirabolantes, pode assistir ToQger tranquilamente que eu garanto que irá se divertir bastante e não irá se arrepender. Aqui mesmo no Tokushare nós temos a série bem aqui: (http://www.tokushare.com.br/seriadoHistorias/view/122).

Um grande abraço!

tuninhochan
Um eterno fã de Tokusatsus!
Comentários
tuninhochan - 25/04/2016 08:04:54
Belas observações, Bipinkbunny! Um grande abraço!
Denuncia
Bipinkbunny - 23/04/2016 22:04:50
Mil anos depois e eu deixo um comentário aqui xP sabe, no meu ponto de vista, eu não achei a série tão "desinteressante" ou "fraquinha" assim.... Falando sobre os vilões: Primeiro o design deles é super interessante e elaborado, me fazem pensar em algo steam punk! e eles são carismáticos, alguém poderia vir a simpatizar com eles mesmo que eles nunca façam nada de bom! Bem diferente de outros vilões que são um monstro feio e mais nada... A madame noir e o plano de traição dela...Grita e o bom coração dela, o general Shwarz e como ele sensibiliza pelo sacríficio de grita mesmo sendo contra a natureza individualista dele , a madame gorda (não lembro o nome XD ) e o barão nero como serventes incondicionais do Zed... Eu achei eles bacanas, não são de se jogar fora.... Você mencionou sobre nenhum vilão ser realmente um desafiador para os ToQger.... discordo. Os monstros eram feitos para coletar a energia negra e expandir a shadow line, Pois a energia negra para eles era de extrema importância, eles precisam dela para viver. Destruir os ranger era uma meta mas não a prioridade. Ou seja, não era para ser "super-desafiante" e cheio de ação... e sim a idéia era mostrar as formas mais bizarras de coletar energia usando monstros XD e bota bizarra em alguns... O que combinava com o tema da série que era relacionado a criatividade e imaginação. E os rangers, por sua vez, precisavam evitar que as cidades fossem tomadas pela escuridão, literalmente falando. Sobre os personagens, concordo XD meus preferidos são exatamente esses que vc mencionou. Destaque para o Akira, primeiro ranger oficialmente laranja desde o battle cossack. E no começo eu não consegui embarcar na emoção dele... mas ele foi crescendo muito para mim até se tornar um dos meus preferidos! e sem falar que eu adoro o fato de ele ser um monstro regenerado XD E sobre o Tokati, não sei o que as pessoas poderiam ter de tão contra ele... a unica coisa que eu achei meio ruim foi eles terem insinuado que ele era apaixonado pela Mio mas ai isso não teve futuro algum... simplismente sumiu do nada. e no tal filme sobre eles adultos, eles não voltam a entrar no assunto... Bem, enfim.... E eles foram bem consistentes no tema , desde o primeiro episódio ai estava a estrutura da história e o mistério que levava a descoberta de quem são eles realmente... os vilões com participação na trama... foi uma série divertida e excedeu minhas expectativas XD a unica coisa que eu não gostei foi essa deles serem crianças de verdade em corpos de adultos...... isso meio que matou todo o aprendizado que eles tiveram na história para regredir eles a criancinhas e tudo isso ter ficado meio pra tráz. (digo isso por causa do filme que eles fizeram, onde mostrava os toqger crescidos de verdade e com tons mais adultos e sem imaginação............. XD )
Denuncia
tuninhochan - 16/03/2015 16:03:21
E Ninninger já começou pegando fogo!!!!
Denuncia
maginbruno - 16/03/2015 01:03:08
curti achei massa. mas a anterior Kyoryuger é bem melhor, vamos ver a ninninger
Denuncia
rodrigo nobre - 05/03/2015 16:03:56
Sobre TQG, eu achei uma série sofrível de acompanhar, e olha que tive paciência com esta série desde o começo quando muitos a esculhambavam sem ainda nem ter começado, mais fui acompanhando mesmo assim, e sinceridade os personagens principais na minha opinião ficaram esquecidos e não evoluíram nada na história com exceção do Right, os outros começaram iguais e terminaram iguais, e olha que apostava no Hikari e na Mio como personagens que fariam uma diferença mais no fim...fora o Tokatti, que me desculpe quem gosta mais foi um dos piores Blues que já vi, já os vilões nem se fala...decepção total!Os últimos episódios foram o que salvaram um pouco a série! Espero que Nininger me faça continuar sendo fã de Sentais, pois este foi SOFRÍVEL!
Denuncia
kinhospawn27 - 01/03/2015 09:03:11
Mandou bem Tuninho. Parabéns pela excelente análise.
Denuncia
tuninhochan - 26/02/2015 13:02:55
Então, Darthandre, foi o que eu escrevi. Hikari e Mio estavam bem no começo e tinham muito potencial, mas foram deixados de lado ao longo da série. Eles poderiam render muito mais.
Denuncia
darthandre - 26/02/2015 00:02:31
Vou tentar ser breve no meu comentário. ToQGer enfrenta uma grande injustiça por parte dos Tokufãs. A premissa deste sentai é muito bacana, Luz X Trevas, a ideia dos trens, muito interessante. O problema foram alguns episódios iniciais com um tom equivocado e muito infantis. Então muita gente usa isso para crucificar ToQGer. Não levam em conta que os autores conseguiram corrigir a rota muito rapidamente. Discordo da crítica sobre o Hikari e a Mio. O primeiro é mais introspectivo, porém foi fundamental em vários momentos, especialmente na Estação 36 - Sonhando com 100% e na 43 - A Porta Selada. Mio pensando nos demais. Se Tokatti desenvolveu, em grande parte foi com ajuda de Mio. Concordo em relação a Kagura. Erraram o tom nela e não conseguiram corrigir.
Denuncia
Givago - 25/02/2015 18:02:05
Olha eu achei essa série demais, pra mim, foi muito boa, e confesso que estou meio triste pelo fim da série. Estou torcendo para Ninninger ser tão bom quanto ToQger.
Denuncia
tuninhochan - 25/02/2015 15:02:58
Opa! Valeu, galera! Como escrevi, mts curtiram, mts não curtiram. Mas, foi uma boa série. Me diverti demais com eles.
Denuncia
jefferson LS Cassiano - 25/02/2015 14:02:04
Muito bom post, um pequeno resumo para quem ainda não assistiu. Ótimo trabalho tuninhochan
Denuncia
Kiske Otoko - 25/02/2015 13:02:10
Bom...confesso que foi 60 % sofrível acompanhar a série, pq tirando os personagens que foram mencionados no post, maior parte da série era sofrível e mto fraco de se ver, só lá pelos 7 episódios finais que deu uma pegada legal e um animo pra acompanhar. Zed foi um vilão bem bolado de fato e no final pensei que eles fossem etr o mesmo azar dos Flashman mas os mesmos sentiriam inveja dos Tokyuger acreditem (quem viu o final de flashman e de tokyuger sabe do que estou falando) Enfim...espero que nininger supere o que foi maior parte farco em Tokyuger.
Denuncia
Execute o login para comentar a notícia!