Tokushare > Notícia > Análise > Série - Esquadrão de Alta Velocidade Turboranger: Um Sentai que é Muito mais do que Aparenta

Série - Esquadrão de Alta Velocidade Turboranger: Um Sentai que é Muito mais do que Aparenta

Por tuninhochan

Há algum tempo atrás, um amigo me indicou Turboranger, rodeando a série com muitos elogios. Pois bem, como estou vendo os Tokusatsus na ordem cronológica (apenas os que estão legendados e completos), havia chegado a vez de assistir a 13º série da franquia Super Sentai. Lançada em 1989 pela Toei Company e transmitida pela TV Asahi, a série teve 50 episódios.

O começo da série não me animou em nada. O tema fadas, poluição e natureza me desceram mal logo de cara. Porém, bastaram apenas dois ou três episódios para mudar totalmente a minha opinião. Turboranger é muito mais do que aparenta. É uma série com muita ação, histórias muito boas, doses certas de humor, um Red muito corajoso e um líder nato, além de apresentar um dos melhores vilões/anti-heróis que vi até o momento.

    

Há 20 mil anos atrás o Império Bohma tentava dominar a Terra quando foram derrotados por bravos guerreiros. Devido à corrupção humana dos dias atuais, Bohma consegue libertar-se, e mais uma vez liderados pelo sinistro Imperador Ragorn (ou Ragon. Ô bichinho feio!), eles tentam dominar a Terra. O cientista Dr. Dazai e a última fada existente do planeta, Sealon, reúnem cinco estudantes e os transformam no Esquadrão de Alta Velocidade Turboranger. Cabe aos jovens estudantes impedirem os planos de Bohma e salvarem o planeta.

Podemos destacar da série, do lado dos mocinhos: Riki Honoo/Red Turbo (Kenta Satou), Daichi Yamagata/Black Turbo (Fumiaki Ganaha) e Youhei Hama/Blue Turbo (Keiya Asakura). Como já descrevi acima, Riki é um líder determinado, forte, incentivador e extremamente corajoso, chegando a se jogar na frente da equipe sem nenhuma proteção para poder protegê-los em um episódio. Foi essa cena que começou a chamar minha atenção para seus valores. Daichi protagonizou a maioria dos episódios que envolviam superação e persistência. Youhei ficou com os episódios que envolviam mais o lado emocional, sentimental. Os outros dois integrantes da equipe, Haruna Morikawa/Pink Turbo (Noriko Kinohara ou Yoshiko Iwaya) e principalmente Shunsuke Hino/Yellow Turbo (Junichiro Katagiri, clone do ator Takumi Hashimoto), estavam ali apenas para completar a equipe.

               

Do lado dos vilões, temos: Hikaru Nagareboshi/Yamimaru (Yoshinori Tanaka), a lindíssima Sayoko Tsukikage/Kirika (Masako Morishita), Zulten, a bela Princesa Jarmin (Kanako Kishi) e o Imperador Ragon. Yamimaru era um ser rancoroso e que fazia qualquer coisa para se vingar de tudo e de todos. Protagonizou uma rivalidade acirrada com Red Turbo e caminhou na linha fina entre vilão e anti-herói. Sem dúvida, um dos meus personagens favoritos da série e um dos melhores dentro do universo Tokusatsu. Ele teve duas versões na trama e confesso que gostava mais da primeria versão, a meio “aranha sinistra”, do que a segunda, o “bombeiro fantasma”, mas logo me acostumei com essa também. A linda Kirika era uma menina doce que acaba voltando-se para o lado do mal mais como uma forma de chamar atenção do que outra coisa. Zulten é o único general com destaque e que aparece em quase todos os 50 episódios, mesmo sendo meio covarde e atrapalhado. A Princesa Jarmin deu trabalho aos heróis, mas depois logo ficou esquecida. Agora, o Imperador Ragon é medonho. Feio pra caceta! Comandava seu império com punhos de ferro. Imagino que muita criancinha devia se pelar de medo do cara, porque capricharam na caracterização dele, até mesmo na sua segunda versão como NeoRagon, ele continuava feio!

                        

Apesar de levar o nome de Esquadrão de Alta Velocidade, os Turborangers não tinham muita relação com veículos ou velocidade, apenas no visual de seus uniformes e da sua arma final, a V Turbo Bazooka, lembravam veículos. O Turbo Robô é eficaz e tem um visual bonito; quando forma outras fusões fica mais poderoso e seu visual até que não fica muito ruim.

As músicas de abertura e encerramento, “Kousoku Sentai Turboranger” e “Zigzag Seishun Road” respectivamente, além de muitas outras músicas da série são cantadas por Kenta Satou, o Riki Honoo/Red Turbo. Elas são muito boas de ouvir e dão o clima na hora da ação.

Colocar os protagonistas da série como estudantes colegiais foi uma bela ideia. Vemos as confusões e problemas dos adolescentes no dia a dia escolar, além de termos mais um bom personagem: a Professora Misa Yamaguchi (Kyoko Takami). Ela protagonizou ótimos episódios, além de ter dado apoio fundamental aos heróis várias vezes, aconselhando, sendo dura e meiga quando necessário. Dava a entender que rolava um clima entre ela e o Dr. Dazai. Ela ainda foi peça chave para o desfecho da série.

Apesar de ter tido uma luta final um pouco decepcionante (pra mim) a série é muito boa e conta com um final bonito. Começando com um início que deixa muita gente desconfiada, mas evoluindo absurdamente a cada episódio, Turboranger com certeza é uma série que vale a pena ser assistida e apreciada. Se vocês ainda não acompanharam as aventuras de Riki e seus leais companheiros, aqui mesmo no Tokushare nós temos a série completa (http://www.tokushare.com.br/seriadoHistorias/view/68).

       

Um grande abraço!

tuninhochan
Um eterno fã de Tokusatsus!
Comentários
tuninhochan - 01/03/2016 13:03:20
Boa, Khaoef!!! Turboranger e Liveman são séries realmente fascinantes!!!
Denuncia
khaoef - 06/12/2015 14:12:29
Assim como Liveman, essa série me surpreendeu a cada episodio, com uma trama que tinha reviravoltas de tempos em tempos. Você comentou que Haruna não aparece muito, infelizmente é verdade, mas para compensar ela estrelou um dos melhores episódios da serie quando se arrepende de ter cometido uma falha durante uma luta e pede para Riki e seus companheiros darem uma chance de se desculpar. Desta forma, ela luta sozinha e numa empolgante sequencia de 8 minutos lutas com os soldados, com o mostro da semana, e ainda pilota o robo da equipe. Sozinha!!! Alem disso, a atriz é linda.
Denuncia
tuninhochan - 28/10/2015 10:10:42
Turboranger chega como quem não quer nada e transforma-se em um dos melhores sentais já produzidos! Muito bom mesmo! Obrigatório para qualquer fã de um bom tokusatsu!
Denuncia
tior4f4 - 20/10/2015 18:10:53
poderiam ter adaptado pra power rangers. particularmente entre kyoryuger power rangers dino charge, eu gostei mais do dino charge
Denuncia
rodrigo nobre - 18/10/2015 19:10:39
Resumo Turboranger como um dos melhores Sentais anos 80 uma pena não ter passado no Brasil naquela época, ao meu ver poderia ter dado uma sobrevida aos tokusatsus no país! E realmente Ragorn é um dos vilões mais feios das Sentais, aliás todas suas formas são feias ! O ponto alto dessa série sem dúvida são os vilões, mais os heróis também não ficam atrás mostram bastante superação na maioria dos episódios, sou fã de Turboranger!
Denuncia
tuninhochan - 16/08/2015 17:08:51
Isso aí, Dekabarueri! Turboranger é sensacional e surpreendente! Recomendo total!
Denuncia
cosmiccomics - 16/08/2015 11:08:16
E bem fraca
Denuncia
Dekabarueri - 29/07/2015 18:07:03
Realmente, a série é fraca no começo, mas com andamento e o surgimento de de mais dois vilões que eu odiava, deu uma guinada sensacional e os episódios do 40 em diante são bem emociantes e dramaticas. Vale a pena Recomendo.
Denuncia
Ovomaltino - 28/07/2015 23:07:02
Tenho o Maskman como se fosse um "xodó" (acho a melhor das 4 que foram exibidas oficialmente por aqui), pelo que consigo me lembrar adorava o Liveman e esse Turboranger eu darei uma chance mais pra frente.
Denuncia
tuninhochan - 28/07/2015 16:07:40
Bom, então, vou dar a minha opinião: pra mim, Turboranger supera fácil Maskman (não gosto de Maskman) e Liveman (adorei Liveman). Turbo tem um começo que faz qualquer um torcer o nariz pela trama (fadas, poluição), mas logo depois de 3 episódios me cativou. E eles ainda possuem um dos melhores personagens que já vi num tokusatsu: Yamimaru. O cara é fera!
Denuncia
Ovomaltino - 28/07/2015 12:07:12
Quanto essa série eu me lembro que ali pelo final dos anos 80 podíamos, em algumas locadoras, alugar fitas VHS gravadas diretamente das TVs japonesas. Nessa eu acabei alugando Maskman (antes de ser exibida dublada pela Manchete), Liveman e Turboranger. E como elas vinham gravadas na velocidade EP (nossa senhora!) estavam repletas de comerciais (como o do doce Caramel Corn, que não sai da minha cabeça até hoje - 26 anos depois!) eram pra mais de 6 horas de programação (me lembro do meu pai cochilando no sofá, hahaha!). E me surpreendia o fato de que estavam dando continuidade ao visto em Changeman e Flashman (e isso foi antes do Goggle V ter sido exibido aqui - sabia de nada ainda, o inocente!). E era notório como cada série ia, bem devagarinho, mudando/evoluindo. Mas me lembro que Turboranger (ficava indignado ao ver os japas pronunciando "Saborenda", hahaha!) não havia me impressionado tanto quanto Maskman e Liveman. Daí - e como já nem me lembro - gostaria de saber de vocês se Turboranger supera essas duas - em especial Liveman. Pois imagino que, apesar de aparentar ser uma ótima série (só vi/revi os 3 ou 4 primeiros episódios quando começaram a "fansubar" a série, depois nem vi mais) deve ser pelo menos bem superior ao já bastante malhado Fiveman. O que me dizem?
Denuncia
Execute o login para comentar a notícia!