Tokushare > Notícia > Análise > Série - O Herói Ágil Zubat: Um Tokusatsu Excelente, mas pouco Conhecido!

Série - O Herói Ágil Zubat: Um Tokusatsu Excelente, mas pouco Conhecido!

Por tuninhochan

Há produções que são inesquecíveis e marcantes. Em todas as áreas do entretenimento nós temos produções deste tipo e esses dias terminei uma dessas produções inesquecíveis. Kaiketsu Zubat ou O Herói Ágil Zubat é uma série da franquia Henshin Hero ou Other Hero produzida pela Toei Company e criado pelo mestre Shotaro Ishinomori em 1977 e teve, infelizmente, apenas 32 episódios.

                       

A trama é extremamente simples. Ken Hayakawa (guardem o nome desta lenda) é um detetive particular que vê seu melhor amigo ser assassinado na sua frente por um assassino misterioso da Organização do Mal Dakkar, uma organização que pretende dominar todo o mundo, e é liderada pelo vermelho Shuryo L. Criando um traje que lhe confere aumento de força, agilidade e velocidade ele se transforma no Herói Errante Zubat e rodará o Japão buscando vingança atrás do assassino misterioso de seu melhor amigo, Asuka Goro.

                 

De cara a série já merece uma conferida por ser uma criação de Ishinomori, e mais ainda, por ser protagonizado pelo Sr. Herói, Hiroshi Miyauchi! Sim, ele mesmo! A lenda viva, mas que não sabe fingir que toca violão de verdade, como era pra seu personagem fazer na série! Seu Ken Hayakawa é muito sarcástico, debochado, valente, bom de briga e sempre, sempre é o número um do Japão em qualquer coisa: seja tiro ao alvo, lançar dardos, jogar iô-iôs mortais ou qualquer outra coisa que vocês possam imaginar. Quando usa o traje de Zubat, Hayakawa só tem 5 minutos para acabar com o inimigo, pois após esse período seu corpo pode ser despedaçado pelo traje. Zubat usa um chicote com uma ponta meio que em cruz que é capaz de fazer frente a qualquer inimigo ou qualquer arma. A obstinação de Hawakawa com a vingança chega ser ainda maior do que de personagens como Kazami Shiro (interpretado pelo próprio Miyauchi em Kamen Rider V3) ou Takuya Yamashiro (Shinji Todō em Supaidāman), que pra mim, são os personagens mais intensos na busca pela vingança do meio Tokusatsu.

       

Em todos os 32 episódios a trama segue a mesma linha. Hayakawa vai de cidade em cidade no Japão procurando o assassino de Asuka, encontra alguém sendo perseguido por um comandante de Dakkar, este comandante chama um mercenário com alguma especialidade especial, este duela com Hayakawa para ver quem é o número um do Japão e após tudo isso, há a batalha do dia com o Ken usando o traje de Zubat. Os mercenários são os mais variados e esquisitos possíveis e os desafios para definirem quem é o número um ou o número dois do Japão são sempre muito engraçados e mentirosos ao extremo.

           

Zubat é uma série com muita ação, muita morte, muito sangue, muita violência e doses ótimas de humor. É uma série que hoje em dia, com o políticamente correto, nunca seria feita ou seria exibida. Simplesmente no primeiro episódio, logo de cara, nós temos uma mulher sendo puxada pelos cabelos e tomando um soco na cara, espancamento infantil e feminino, tortura, pessoa assassinada com vários tiros e muito, muito sangue jorrando. É uma pena que não tenhamos tramas mais adultas e sérias no meio tokusatsu sendo feitos hoje em dia com tanta frequência como eram nessa época. No restante da série, a violência continua comendo solta com direito a crianças sendo explodidas com bombas, pessoas espancadas através de tortura, mulheres apanhando, crianças espancadas, mortes, traições e sangue a vontade.

      

Ainda posso destacar na série o policial Shingo Tōjō (interpretado por Shin Saitō), grande amigo de Ken Hayakawa e que o ajudou várias vezes durante a série, mesmo com Ken sendo durão com ele e lhe dando uns cacetes vez ou outra. Ah! Outro bom destaque é a revelação do assassino de Goro, pois passamos a série inteira certos da identidade do assassino, para no final ser alguém que nem imaginávamos. O final da série foi muito bom também. Destaco também a trilha sonora que é muito boa, até mesmo a triste música “Futari No Chiheisen”, interpretada por Miyauchi, fica na cabeça.

      

Em 2011, comemorando os 60 anos da Toei Company, Zubat, Kikaider, Kikaider 01 e Inazuman apareceram no filme “OOO, Den-O, All Riders: Let's Go Kamen Riders”, todos criações de Ishinomori, mas foi apenas uma breve aparição.

      

Para aqueles que não conhecem este excelente Tokusatsu (infelizmente é pouco conhecido), cliquem imediatamente neste link (http://www.tokushare.com.br/seriadoHistorias/view/404) e assistam agora mesmo porque eu duvido que alguém irá se arrepender e conheçam agora mesmo o herói número um do Japão, o Herói Errante Zubat!!!

Um grande abraço!

tuninhochan
Um eterno fã de Tokusatsus!
Comentários
tuninhochan - 24/08/2018 15:08:18
Gostou do Zubat, né, Ovomaltino? Claro, afinal o Hayakawa é o cara mesmo!!! kkkkkkk. Um grande abraço!
Denuncia
Ovomaltino - 22/05/2018 02:05:20
Fantástica série, e Hiroshi Miyauchi dá umas mitadas MONSTRO aqui - me atrevo a dizer que este é o seu melhor papel em séries Tokusatsus! Achei a conclusão da série meio besta, mas não estragou a experiência, de forma alguma! E Zubat é tão foda que por mim nem precisava se transformar; deixasse Ken Hayakawa "à paisana" mesmo que o efeito era o mesmo (soa até forçado ver o herói transformado, na verdade!). Em suma: uma as melhores séries tokusatsus que já assisti. E não, não esperava NEM UM POUCO por isso. Recomendadíssimo!
Denuncia
tuninhochan - 22/09/2015 11:09:31
Willba, o politicamente correto ao qual me referi em meu texto é não mostrar coisas como uma criança explodindo e saindo voando pelos ares, agressão física a criança e a mulher, entre outras coisas que Zubat mostra. Pierrot, assista Zubat porque tenho certeza de que não irá se arrepender!!! Jaspiom, temos a série completinha aqui mesmo no site!!! Na própria matéria tem o link pra projeto completo! Um grande abraço a todos!
Denuncia
jaspiom - 22/09/2015 09:09:49
eu vi os eps 1 e 2, gostei achei legal, pena que num tem mais legendado :(
Denuncia
pierrot - 16/09/2015 11:09:53
Meu caro willba, o politicamente correto hoje está mais coibindo a liberdade de expressão que defendendo essas minorias, pois, se utilizando delas, tudo o que tem promovido é silenciar o cidadão de bem enquanto promove quebra de valores. Sugiro que pesquise sobre subversão e marxismo cultural. Sobre o post, me deixou muito empolgado pra ver. Mais um acerto do mestre Ishinomori e um clássico imperdível. Eu estou revezando flashman e goranger e estou querendo retomar Ultraseven, só me falta tempo nessa vida universitária na reta final do tcc x__X.
Denuncia
Willba - 09/09/2015 12:09:58
Galera, o chamado politicamente correto é o que impede os homossexuais, negros, mulheres e outras minorias de serem humilhados por humoristas sem talento. Isso não tem a ver com sangue, morte e violência na televisão; salvo se estiverem estimulando violência contra as minorias. Todavia, assisti a um episódio do Zubat e esse não parece ser o caso. A violência é perpetrada pelos vilões e repudiada na série. No mais, um bom texto. Parabéns! *
Denuncia
Ovomaltino - 04/09/2015 21:09:21
Tava falando do Spielvan - de Jaspion não há nada a temer. E é impressionante esse toque do Shotaro Ishinomori em suas séries. Tipo... basicamente era tudo da Toei, mas quando tinha ele envolvido há uma certa "pegada" diferente, sei lá eu...
Denuncia
tuninhochan - 04/09/2015 15:09:40
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Não é medo, não. Jaspion já assisti várias vezes, quero priorizar os Tokusatsus que nunca assisti ou que eu não lembro nada! Um abração!
Denuncia
Ovomaltino - 03/09/2015 16:09:10
Cê tá é com medo do Spielvan, que eu sei. ;) Enfim, como falei acho que se for assistir ao Jaspion ates a coisa dá uma refrescada.
Denuncia
tuninhochan - 03/09/2015 12:09:02
Ovomaltino, pode assistir sem medo porque é EXCELENTE! Acabei retomando Ultraseven para aproveitar a pegada do Ultraman X que estou acompanhando! Rsss
Denuncia
Ovomaltino - 02/09/2015 17:09:48
Me deu vontade de assistir. Imagino quer seja boa mesmo. E agora cê vai começar com Jaspion e/ou Spielvan, como havia me dito?
Denuncia
Execute o login para comentar a notícia!